Da Agonia a Um Grande Amor

ISBN: 9789897824180

(…)

A velhice é considerada a terceira idade da vida humana e caracteriza-se pela queda de força e degeneração do organismo, ou seja, ao longo da vida, têm-se várias fases e, é com elas que o homem cresce e amadurece. A nossa vida, portanto, é um constante fluir em cada momento: hora a hora, dia a dia, ano a ano. Viver é um movimento de tempo.

No ano 504 a.C., o Filosofo grego Heraclito de Éfeso afirmou: 

«Tudo se move exceto o movimento. Tudo flui como um rio e ninguém se lava duas vezes na água do mesmo rio.»

Em 1990, Simone de Beauvoir em Nova Fronteira, Rio de Janeiro, descreve:

«A velhice não é um facto estático; é o resultado e o prolongamento de um processo.»

 Em que consiste este processo? Em outras palavras, o que é envelhecer? 

Esta ideia está ligada à ideia de mudança. Mas a vida do embrião, do recém-nascido, da criança, é uma mudança contínua. Caberia concluir daí, como fizeram alguns, que a nossa existência é uma morte lenta?

É evidente que não. Semelhante paradoxo desconhece a verdade essencial da vida: ela é um sistema instável no qual se perde e se reconquista o equilíbrio a cada instante; a inércia é que é o sinónimo de morte. 

A lei da vida é mudar.

(…)