O Coração não esquece

O mar, visto de cima, era um extenso véu azul a exibir na praia o rendilhado branco do seu franjado. A radiosa manhã mostrava a meus pés a cidade de Luanda, capital de Angola, província portuguesa onde iria permanecer dois anos no cumprimento de um dever, do qual, desde os meus inocentes tempos, ouvira falar tão enfaticamente, como se do imperativo primeiro da condição humana se tratasse: Defender a Pátria, se necessário com o sacrifício da própria vida!

Faltava ainda ultimar o último capítulo do meu livro, quando iniciei pesquisas no sentido de encontrar uma editora que o tornasse realidade. Fruto dos testemunhos que li, foi na 5Livros que recaiu a minha escolha.
Os depoimentos que a ela se referiam credibilizavam-na, conferiam-lhe prestígio. Mas foi dos contactos que logo se iniciaram e mantive com o seu responsável, que emergiu a certeza de ter feito a escolha certa.
Hoje, terminado o processo de edição do livro, sei o quanto são devidas e justas as palavras de reconhecimento que ao Senhor Mário Brito e à 5Livros são dirigidas. Subscrevo-as na íntegra, com um enorme sentimento de gratidão.